Incrustada no meio de uma cadeia de belas montanhas, a capital da Eslovênia parece ter saído de um conto de fadas. Com prédios históricos perfeitamente preservados e lindas ruas decoradas com flores, Liubliana fascina a cada passo. Confira nossas fotos e dicas, saiba quais os melhores lugares para comer e se hospedar e conheça mais sobre uma das mais belas cidades do leste da Europa.


Com uma população de apenas 250.000, Liubliana detém um charme que é exclusivo das cidades pequenas.

Cercada de belas montanhas e muito verde, a capital eslovena consegue juntar o que há de mais belo na natureza com uma arquitetura simples e colorida, oferecendo ao mesmo tempo a sofisticação, e a segurança de uma capital europeia.

Devido ao grande número de turistas e a grande população de estudantes da cidade, o clima é sempre muito animado, e se veem pessoas se divertindo nos bares e restaurantes das ruas principais em qualquer dia da semana.

Onde ficar em Liubliana

O City Hotel, onde nos hospedamos, tem um restaurante moderno que serve comida de alta qualidade, em porções generosas e por preços mais baixos do que irá encontrar na maioria dos restaurantes do centro da cidade. Uma ótima pedida é o menu fixo, uma refeição completa com entrada, prato principal e sobremesa, que custa apenas €16,00. Existem duas opções de entrada como risotto de cogumelo ou sopa de vegetais e três opções de pratos principais (frango, peixe ou carne), todos servidos com uma enorme porção de salada. O hotel oferece quartos super confortáveis e tem uma ótima localização, a poucos minutos do centro histórico da cidade. Para conferir os preços e a disponibilidade do hotel, clique aqui.

O que ver em Liubliana

Liubliana tem um grande número de museus e teatros, maior até mesmo que a média europeia. Mas é do lado de fora que você irá se divertir mais, apreciando as belas paisagens que se podem ver do alto das colinas ao redor da cidade, as belas cores de suas ruas e provando a deliciosa gastronomia que os restaurantes de alta qualidade oferecem.

Devido ao pequeno tamanho da cidade, uma visita de 24 ou 48 horas pode ser mais que suficiente para ver grande parte das atrações de Liubliana. Nós decidimos visitá-la durante uma viagem de carro pelo leste da Europa, mais especificamente entre Budapeste e Zadar, na Croácia. Com estradas de altíssima qualidade ligando a Hungria à Eslovênia, a jornada entre Budapeste e Liubliana leva apenas quatro horas e proporciona belíssimas paisagens. Iremos explicar um pouco mais sobre o trajeto no final do artigo. Confira as principais atrações de Liubliana:

Leia também:  Como viajar de trem de Madrid a Barcelona - Dicas do AVE
O centro

O ponto central da cidade é a área ao redor da praça Preseren, onde você pode ver a bela Igreja Fransciscana (Franciscan Church) e vários outros prédios, além da Tromostovje (Triple Bridge) ou Ponte Tripla, feita com as pedras de uma ponte antiga da cidade, do ano de 1842. A Ponte Tripla é ainda mais bela à noite e oferece aos visitantes uma ótima porta de entrada para a Cidade Velha.

 

 

Vodnikov Square (Praça Vodnikov)

Esta praça foi criada após um terremoto que atingiu a cidade no ano de 1895. Os arquitetos aproveitaram a destruição de alguns prédios para criar espaço para a um novo mercado, que pode ser visto hoje. Do lado oposto ao monumento que se encontra na praça, você pode encontrar um caminho que leva até o topo do morro onde fica o castelo de Liubliana, a maior atração da cidade.

Ljubljanski grad (Castelo de Ljubljana)

Ao olhar para cima, de qualquer ponto, não há como não perceber a enorme estrutura que fica no topo da colina no centro de Liubliana. O lugar onde hoje se encontra o castelo é ocupado desde o tempo em que os romanos passaram pela cidade, e acredita-se que a estrutura exista desde o século IX.

É bom lembrar que existem duas estradas que levam até o castelo. A principal, acessível através do centro da cidade, não oferece vistas interessantes durante a subida. No entanto, existe outro caminho que é um pouco mais longo, mas oferece vistas esplêndidas de Liubliana, e faz valer a pena a subida cansativa. Para encontrar este caminho, dobre à direita e caminhe ao longo da margem esquerda do rio (tendo a Igreja Franciscana nas suas costas) até encontrar a rua Reber ao seu lado esquerdo. Dobre nesta rua e siga direto até o ponto onde a Reber se transforma na Osojna pot, então, suba esta rua e siga os sinais indicando o caminho para o castelo. Aprecie as belas paisagens durante a subida e continue até a entrada do castelo. No final, existem alguns bancos em que você pode sentar para descansar depois da subida. Vale a pena!

Leia também:  Os melhores passeios e pontos turísticos de Florença

O castelo tem um bar com várias mesas no jardim, e você pode aproveitar para tomar um drink apreciando a beleza do lugar. Se estiver com vontade de explorar, procure a entrada do bar (a estrutura de vidro ao lado esquerdo do jardim) e se surpreenda com o bar construído no subsolo, literalmente na rocha. A decoração do lugar é um pouco estranha, com vestidos brancos pendurados em caixas de vidro, mas super sofisticada.

Ainda no castelo, é possível escalar a torre principal pagando apenas três euros. Lá de cima, avistam-se paisagens inesquecíveis de Liubliana, além das montanhas que cercam a cidade. Existem opções diferentes de ingressos, e, se quiser pagar menos, lembre de pedir o ingresso exclusivo que dá acesso apenas à torre de observação, pois este custa menos. Na hora de ir embora, se estiver muito cansado(a), você pode pegar o funicular para descer a colina. Procure as placas que indicam a entrada da estação dentro do castelo e desça a colina nesta máquina super moderna. O ticket custa 1,50 euro.

Rotovz (Prefeitura)

A Prefeitura de Liubliana existe no mesmo lugar desde o ano de 1484 e fica numa rua super charmosa, com diversos outros prédios e lojas interessantes, além da bela fonte de Hércules e Narciso, que fica nas imediações.

O prédio foi renovado várias vezes ao longo dos séculos, e a arquitetura belíssima pode proporcionas ótimas fotos. Se tiver tempo, entre e confira se há alguma exibição em cartaz, como de costume.

 

 

Onde comer em Liubliana

 

Nós só tivemos a oportunidade de comer em dois restaurantes, um deles localizado às margens do rio – no centro do agito da cidade – e outro no nosso próprio hotel.

O primeiro foi o Zlata Ribica, um restaurante de comida típica eslovena com fusões europeias. O restaurante tem localização privilegiada no rio, além de ter uma área externa enorme com várias mesas, onde, durante o verão, você pode sentar e apreciar a beleza da cidade.

A comida no Zlata Ribica não é das mais baratas, mas não se arrependerá se decidir comer lá. Prove o Game Fillet with cranberry sauce ou carne de veado servida com bacon e strukljie, uma deliciosa massa eslovena feita com queijo. O molho de cranberry completa o maravilhoso prato perfeitamente. Preço: €21,50 (em torno de R$46,65).

Leia também:  Dicas para dirigir no inverno europeu

 

Como chegar a Liubliana

Liubliana é facilmente acessível de carro ou avião. A viagem de carro entre ela e Budapeste, por exemplo, leva apenas 4 horas e 30 minutos e entre Viena e Liubliana 3 horas e 40 minutos. Viajamos de carro saindo de Budapeste durante o final de semana e não tivemos que pagar pedágio. Fomos parados somente na hora de cruzar a fronteira, primeiro pela imigração da Hungria e, logo em seguida, pela imigração da Eslovênia, que apenas checou os nossos passaportes rapidamente sem nem pedir a carteira de motorista. As estradas são bem sinalizadas e modernas, e a M7 – que é a estrada principal ligando Budapeste à Liubliana pela maior parte do caminho – tem várias faixas e permite dirigir a velocidade constante com bastante segurança. É possível chegar de uma cidade à outra apenas seguindo a ótima sinalização, mas, se puder, não dispense o GPS, que realmente facilita a navegação e evita perdas de tempo desnecessárias.

Alugamos o nosso carro por sete dias por um ótimo preço, através da RentalCars, nossa parceira. Clique aqui para pesquisar carros.

Chegar a Liubliana de trem é um pouco mais complicado, já que, provavelmente, terá que trocar de trem em outras cidades como Maribor, ou até mesmo Viena, pois trens diretos são raros.

De avião o acesso é mais fácil, com vôos diretos saindo de diversas capitais europeias como Paris e Londres. Visite o nosso parceiro, Rumbo, para conferir os melhores preços.