Última atualização: 01/09/19

A capital da Andaluzia é a terceira maior cidade da Espanha, e tem um charme encantador. Com ruas repletas de laranjeiras (não arrisque comer uma, são super azedas!), arquitetura grandiosa e muita animação, Sevilha deve estar no roteiro de qualquer turista que pretende visitar a Espanha. Confira as nossas dicas e fotos e descubra quais são as melhores atrações da cidade.

Onde ficar em Sevilha

Opções de hotéis é o que não falta em Sevilha, e a maioria dos hotéis da cidade fica concentrada na área do centro histórico. Se quer economizar, um bom lugar onde se hospedar em Sevilha é na margem do rio oposta ao centro histórico, na área de Triana.

Enquanto na cidade nos hospedamos em dois hotéis, e preferimos o primeiro, o Hotel Derby Sevilha, que fica no centro da cidade, na Plaza del Duque, próximo das principais atrações turísticas de Sevilha. O Derby Sevilha tem preços bastante acessíveis, e a praça em que o hotel fica, dependendo do dia, pode ser bastante agitada. Ideal para aqueles que estão procurando hotéis baratos em Sevilha e com boa localização. Clique aqui para visitar a página do hotel.

Outro hotel onde ficar em Sevilha é o Monte Triana, um três estrelas que oferece estacionamento no subsolo e quartos novos, de decoração moderna, com internet grátis. Os principais pontos turísticos de Sevilha ficam a apenas 15 minutos a pé e de lá, e é possível começar a explorar a cidade pelas margens do rio, após cruzar a ponte Triana. Clique aqui para visitar a página do hotel e pesquisar preços.

O que ver em Sevilha

O que não falta em Sevilha são atrações turísticas históricas. A cidade tem um passado riquíssimo, e foi controlada pelos árabes e, mais recentemente, pelos cristãos, povos estes que deixaram um legado arquitetônico incomparável. Então, vamos ao que interessa: as nossas dicas das melhores atrações turísticas e passeios de Sevilha.

Catedral de Sevilha
Catedral de Sevilha
Catedral de Sevilha

Um verdadeiro monumento à glória cristã, a Catedral de Sevilha é a terceira maior igreja do mundo, e levou mais de um século para ser terminada! A ideia dos religiosos na época, segundo as suas próprias palavras, era fazer com que as pessoas que vissem a igreja achassem que “aqueles que a construíram eram loucos”. A Catedral foi erguida para substituir a mesquita que existia no lugar, construída na época da dominação árabe, e da qual resta apenas “La Giralda”, o minarete do ano de 1198, que foi adornado com um topo neoclássico depois da retomada cristã. Não deixe de visitar uma das 44 capelas contidas no interior da catedral, algumas delas magníficas (esta parte do passeio é grátis, é só procurar uma das entradas ao lado da igreja). Já a entrada para os jardins e para La Giralda é paga e custa EUR 8,00.

Leia também:  Como ir de trem de Paris a Nice - Horários e dicas de viagem
Palácio de Alcazar
Palácio de Alcazar
Palácio de Alcazar

O Palácio de Alcazar foi construído pelos Mouros no século VIII, e desde então sofreu diversas alterações e reformas, executadas pelos seus ilustres ocupantes, incluindo reis da Espanha, como Fernando e Isabel, que construíram o Salon dos Embajadores, onde o casal real recebeu Cristóvão Colombo de volta à Espanha depois do descobrimento das Américas. O palácio tem diversos jardins, e no interior das suas muralhas fica parte do bairro de Santa Cruz, sobre o qual vamos falar a seguir. A arquitetura do lugar é fenomenal, assim como as suas muralhas e jardins, e parte do passeio é grátis. A entrada para ver o interior do palácio custa EUR 5,00. Sem dúvidas, um ponto turístico de Sevilha Espanha imperdível!

Bairro de Santa Cruz
Bairro de Santa Cruz
Bairro de Santa Cruz

Como parece ser o caso com todas as principais cidades da Andaluzia, o centro verdadeiramente histórico é formado por um labirinto de ruas estreitas, por onde mal passam carros. É este o caso do bairro de Santa Cruz, que costumava ser o gueto judaico  de Sevilha, e que tem uma profusão de pequenas e belíssimas praças, lojas e restaurantes, cada uma com um charme único. As varandas das casas são decoradas com vasos de flores e as ruas e praças tomadas pelas laranjeiras, criando uma mistura de cores e cheiros que encanta qualquer um que por lá passa. Os destaques desta área são a rua Calle Lope de Rueda, com suas belíssimas mansões, o Convento de San Jose e a Iglesia de Santa Maria la Blanca. Se não conseguir um mapa do bairro, permita-se se perder pelas pequenas vielas e conheça a verdadeira Sevilha nas ruas deste bairro.

Torre del Oro
Torre del Oro
Torre del Oro

A “Torre do Ouro” fica às margens do rio Guadalquivir e faz parte das fortificações mouriscas da cidade, e foi construída no século XIII. Dizem que a torre era coberta por azulejos revestidos de ouro, o que lhe deu o seu nome. Vale a pena ir até o topo da torre, e a subida custa apenas 2 euros. O passeio é rápido e dá direito a uma visita ao Museu Marítimo, que fica no interior da edificação. Ao chegar ao topo fica um pouco complicado bater fotos, já que não é possível se aproximar da mureta que contorna a cobertura do monumento. Procure subir na pequena escada que fica lá em cima para conseguir as melhores vistas. Não deixe de visitar este que é um dos melhores pontos turísticos de Sevilha.

Leia também:  Os melhores passeios e pontos turísticos de Milão

Entrada: EUR 2,00

Plaza de España (Parque Maria Luisa)
Plaza de España
Plaza de España

Magnífica. Esta é a única palavra que pode descrever a Plaza de España, um lugar de arquitetura impressionante que se tornou o símbolo de Sevilha. A praça foi construída para a Grande Exposição de 1929 e hoje em dia abriga diversos órgãos do governo. Lá existe até um canal onde é possível alugar barquinhos, um programa super divertido para amigos e famílias e também romântico para os casais. O melhor horário para visitar a Plaza de Espanã é no final da tarde, quando o sol está se pondo e a sua luz dourada reflete nos prédios gerando um efeito todo especial. Não deixe de conferir os quadros feitos em cerâmica que retratam cenas das conquistas das diversas regiões que compõem a Espanha.

Plaza de Toros de La Maestranza

Plaza de Toros de La Maestranza - Ponto turístico de Sevilha
Plaza de Toros de La Maestranza

Esta arena de touradas é considerada uma das melhores da Espanha e uma das mais importantes do mundo! Embora grande parte da população mais jovem do país não seja fã das touradas, o esporte ainda é bastante popular, principalmente em Sevilha, e a “Catedral das Touradas” – como o prédio é carinhosamente chamado – é o lugar perfeito para experimentar a atmosfera elétrica de um destes eventos. O prédio fica às margens do rio Gaudalquivir, bastante próximo da Torre del Oro e é possível visitar o museu do lugar nos dias em que não há touradas e a entrada custa EUR 4,00. Já os tickets das touradas custam de EUR 8,00 a EUR 70,00.

Archivo de Indias

Archivo de Indias
Archivo de Indias

Logo ao lado da Catedral de Sevilha, o Archivo de Indias é uma verdadeira joia, abrigando modelos de cidades do Novo Mundo e documentos históricos relacionados aos descobrimentos dos espanhóis na América Latina. O original do Tratado de Tordesilhas fica guardado neste museu, e o edíficio tem uma arquitetura belíssima e exposições bastante interessantes, e, o melhor, a entrada é grátis! Este é um dos pontos turísticos de Sevilha imperdíveis!

Museo Bellas Artes

O Museu das Belas Artes de Sevilha fica localizado em um belíssimo convento antigo, a apenas 10 minutos caminhando da Catedral da cidade. O museu é uma das maiores atrações culturais de Sevilha e de toda a Espanha, e muitos o consideram tão bom quanto o Museu do Prado, em Madrid. Apesar disso, o museu é muito menos movimentado que o seu irmão de Madrid e por isso oferece uma visita muito mais relaxada. Lá estão abrigadas obras de diversos mestres espanhóis como Murillo, Goya, Zurbaran e El Greco. Entrada: EUR 4,00.

Leia também:  Como ir de Munique a Fussen: visita ao castelo de Neuschwanstein