Oxford conseguiu manter o seu charme antigo ainda mais que Londres, e parece ter sido pouco afetada pela modernização. A cidade é pequena, e as atrações turísticas ficam em uma só área, que pode ser explorada a pé. Ao andar pelas ruas de Oxford, se tem a impressão de ter voltado no tempo. Se você está indo a Londres e gostaria de conhecer a Inglaterra um pouco mais a fundo, uma visita a Oxford é uma ótima maneira de fazer isso. Fizemos o bate-volta e damos os detalhes e as dicas a seguir.

A paisagem de Oxford é dominada pelos prédios dos diferentes colleges (ou faculdades) que compõem a Universidade de Oxford. O Christ Church College – o mais famoso de todos – tem belos jardins e campos verdes, além de abrigar a cantina que aparece nos filmes da série Harry Potter.  Leia mais sobre as principais atrações de Oxford a seguir.

Como chegar

Oxford fica a pouco menos de uma hora de trem de Londres. Com um pouco de sorte, encontram-se passagens super baratas, a um custo médio de 14 libras por passageiro, ida-e- volta). É possível comprar passagens através da Internet e receber os tickets ao chegar à estação. É possível também comprar as passagens na própria estação, usando as máquinas ou um dos guichês. Para conferir preços das passagens de trem para Oxford e outros destinos, visite o site Rail Europe.

Há também a possibilidade de comprar o passeio completo em ônibus de luxo, com saída de Londres, incluindo uma visita a Stratford-upon-Avon, a terra natal de Shakespeare, e a entrada para o Christchurch College, onde foi filmado Harry Potter. O passeio é oferecido através da nossa parceria com a Viator, uma das maiores operadoras de turismo do mundo. Clique aqui para conferir a página.

Os trens que vão de Londres a Oxford saem da estação de Paddington, por onde passa a linha marrom do metrô, a Bakerloo Line. Ao chegar lá, procure os sinais que indicam o caminho para a estação de trem – anexa à estação de metrô – que pode ser alcançada através de túneis que as conectam.

Leia também:  Pontos turísticos de Sevilha - descubra a capital da Andaluzia

Os trens são confortáveis, e, dependendo do horário, podem ficar bastante cheios. Evite embarcar entre as 8 e 10 da manhã, já que muitas pessoas usam esta linha para ir ao trabalho. Além disso, os preços nos horários de pico são mais altos.

Ao terminar a visualização, clique na foto para fechar a galeria

 

O que ver

Por ser uma cidade pequena, as atrações turísticas de Oxford ficam concentradas no centro, uma zona que dá para percorrer a pé.

Ao chegar compre um dos mapas turísticos disponíveis na estação de trem. Na plataforma mesmo, logo que desembarcar, procure pelas maquinetas azuis que ficam na parede, onde você pode comprar mapas por apenas uma libra. De lá, siga as placas que indicam o caminho da estação até o centro da cidade. O trajeto não leva mais que 10 minutos.

As principais atrações de Oxford são:

Christ Church College – A catedral desta faculdade, e a cafeteria, que aparece no filme Harry Potter, por sí só já valem a visita. Se você gosta de arquitetura, pode aproveitar para passear em volta do prédio para admirar todos os seus detalhes. O passeio pelos jardins é grátis, mas, para ver o salão que aparece nos filmes e o interior da catedral, é cobrada uma entrada de 6 libras por pessoa. Famílias pagam 12 libras.

 

Botanical Gardens (Jardim Botânico) – Apesar de compacto, o Jardim Botânico de Oxford é lindíssimo. Com várias estufas, jardins e o belo canal que corre ao lado, o Jardim Botânico oferece um oásis de tranquilidade no meio da cidade, um lugar perfeito para relaxar e até fazer um piquenique.

Leia também:  Melhores praias da Croácia

Punting em Magdalen BridgePunting é uma atividade exclusiva de Oxford , e que data da Idade Média. Os punts são barcos de madeira longos – e que lembram um pouco as gôndolas de Veneza – nos quais as pessoas fazem piqueniques ou relaxam enquanto navegam pelos canais da cidade. Você pode alugar um dos punts que ficam atracados embaixo da Magdalen Bridge (ver fotos), bem ao lado do Jardim Botânico, por 16 libras a hora.

 

Bodleian Library – A biblioteca da Universidade de Oxford é um prédio espetacular, localizado no coração da cidade. Infelizmente, a Bodleian Library não estava aberta quando visitamos a cidade, mas só a arquitetura exterior faz valer uma visita. Lá dentro fica a Divinity Room, considerada a mais antiga sala de aula da universidade, construída em 1427. Esta biblioteca também já apareceu nos filmes da série Harry Potter.

Magdalen College – A faculdade, que também faz parte da Universidade de Oxford, foi fundada em 1458 e tem belos prédios e espaços. Foi lá onde estudou Oscar Wilde, entre muitos outros grandes nomes da história britânica. Próximo do Jardim Botânico e da Magdalen Bridge.

 

Onde comer em Oxford

Oxford tem vários pubs históricos, alguns deles famosos por serem o lugar preferido de pessoas como J R R Tolkien, autor do “Senhor dos Anéis”, e C. S. Lewis, autor das “Crônicas de Nárnia=.

Tivemos o prazer de passar algumas boas horas em um deles, o The Chequers. Localizado numa viela da High Street, a principal rua de Oxford, o The Chequers não parece grande coisa por fora, mas o interior é super charmoso, e a comida servida lá deliciosa.

Leia também:  Como ir de trem de Paris a Nice - Horários e dicas de viagem

A história do lugar tem início a em 1279, quando o espaço foi transformado em uma hospedaria, e depois em um pub, onde vários tipos de exibições aconteciam, com animais exóticos e até algumas coisas bizarras, como um homem gigante, trazidos para entreter o público.

Hoje em dia, o lugar apenas serve comida inglesa, e as mais deliciosas cervejas que irá encontrar em Oxford. Com um espaço super aconchegante, o The Chequers é um ótimo lugar onde reabastecer e descansar as pernas depois de muita caminhada pela bela cidade medieval. Os pratos são variados, com preços em torno de 8 libras, o que não é nada mau. Não deixe de provar as famosas salsichas inglesas (linguiças, para nós), o frango com bacon oua Steak and Ale Pie (uma torta deliciosa de carne cozinhada em um molho feito com cerveja preta). O The Chequers fica no número 131 da High Street (a rua principal da cidade), e é acessível por uma pequena entrada que fica numa viela. Preste atenção ao número “131” em letras gararrafais, acima da entrada da viela, ou não irá encontrar o lugar!

No final do passeio, paramos em uma das melhores docerias de Oxford, a Patisserie Valerie, também encontrada em outras cidades da Inglaterra. Com bolos, doces e sobremesas de dar água na boca. A Patisserie Valerie fica no número 90 da High Street, a principal rua de Oxford.

O veredito

Oxford é uma cidade fantástica e uma visita vai lhe proporcionar a oportunidade de experimentar a Inglaterra medieval, algo que não é mais possível em Londres, devido à modernização da cidade. A viagem não é cara, e, se souber controlar os gastos, poderá se divertir e comer bem, gastando em torno de 50 libras (com as passagens). Nada mau para um passeio inesquecível!

4 COMENTÁRIOS

  1. Acessamos a pág no trem a caminho de Oxford . Vamos seguir as dicas, muito claras e rápidas. Depois escreveremos. Grato

  2. Estamos indo morar em Oxford por um ano. Suas dicas serão muito úteis. Adorei as fotos e as descrições. valeu!

  3. Olá,

    estarei em Oxford em agosto, irei passar 28 dias. o Intuito inicial é me forçar a estudar inglës, ficarei em casa de familia e farei um curso intensivo na CE Oxford.

    Porém, mesmo parecendo pouco tempo, queria conhecer o máximo de coisas possíveis e praticar o ingles a vontade. Gostei muito das dicas!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui