Europa em Janeiro - Castelo Neuschwanstein

O castelo de Neuschwanstein é considerado um dos mais belos do mundo. Tão belo que serviu de inspiração para o castelo que aparece na fábula “A Bela Adormecida”, de Walt Disney. Localizado nos arredores da cidadezinha de Fussen, a duas horas de Munique, Neuschwanstein atrai multidões de turistas todos os anos, independente da época do ano. Fizemos o passeio até lá e damos todas as dicas de como ir de Munique a Fussen para ver esta jóia europeia.

 

Um pouco de história

O castelo de Neuschwanstein foi construído pelo rei Ludwig II da Bavária, numa época em que ele havia perdido os seus poderes após derrota em guerra para o reino da Prússia. Restou-lhe apenas construir castelos com a sua fortuna, onde ele poderia continuar se sentindo e agindo como rei, de acordo com o seu título, que conseguiu manter.

A construção do castelo terminou por volta de 1880, e o rei se mudou para lá alguns tempos depois, e passou a evitar cada vez mais o contato com outras pessoas, devido à sua humilhante posição. O rei morreu pouco tempo depois de se mudar para o castelo, e muitos dos aposentos não foram terminados por isto.

Como ir de Munique a Fussen

A partir de Munique, você pode pegar o trem que vai para a cidadezinha de Fussen, onde fica a estação de trem mais próxima do castelo. Os trens indo para lá partem da principal estação de trem de Munique, Munchen HbF.

A estação central de Munique é enorme, e tem várias plataformas. O trem para Fussen parte sempre da plataforma de número 29, que fica quase no final da estação.

A viagem de trem de Munique a Fussen dura em torno de 2 horas, e para fazer o passeio de um dia, sem stress, você deve pegar o trem das 09:52, que chega lá por volta das 11:55. Se você quiser ter mais tempo em Fussen ou até mesmo para visitar o outro castelo da região, Linderhof, que fica bem próximo de Neuschwanstein, pegue o trem das 07:53, que chega lá às 09:56.

Leia também:  Pontos turísticos de Istambul: descubra a fascinante cidade turca

Ao chegar em Fussen, você deve pegar o ônibus de número 78, que pára do lado de fora da estação e vai até a bilheteria do castelo. Dependendo da época do ano em que você visitar, pode valer a pena comprar o ingresso antecipadamente, a fim de evitar as filas da bilheteria. Clique aqui para visitar a página oficial da atração.

A subida para o castelo é cansativa e um pouco demorada. Você terá que subir uma trilha pela montanha, que leva uns 30 minutos para ser percorrida. É bem cansativo, mas você poderá ver cachoeiras, e algumas paisagens maravilhosas. A única outra opção, se você não quer ter que andar, é embarcar nas carruagens, que são um pouco lentas, mas economizam suas pernas.

Dica: a viagem de trem é um tanto mais complicada do que o passeio de ônibus guiado, que parte todos os dias de Munique. Dependendo da hora que você partir, viajando de trem, só dá tempo de ver um dos castelos. Para fazer uma viagem mais tranqüila, sem baldeações, e com tempo para ver todos os castelos, vale a pena embarcar na excursão, que vai direto até lá, e oferece melhores vistas, incluindo a famosa ponte Marienbrucke. Clique aqui para obter mais informações.

Leia também:  Melhores praias da Croácia

Como comprar passagens de trem de Munique para Fussen

As passagens podem ser compradas online, e são emitidas em formato e-ticket, o bilhete eletrônico, que você pode imprimir em casa mesmo, ou enviadas pelo correio. A Rail Europe, representante dos trens alemães nos mercados internacionais, como o Brasil e Portugal, tem um site totalmente em português, e vende as passagens pela Internet. Clique aqui para pesquisar no site da empresa.

O bilhete para a viagem de trem de Munique para Fussen é um bilhete especial para a região da Bavária, chamando Bayern Ticket. Além de ser válido pelo dia inteiro da compra, este bilhete cobre o metrô de Munique e as passagens de ônibus de Fussen para Honeschwangau, onde fica a bilheteria dos castelos.

As paisagens no percurso

A Alemanha tem campos verdes lindos, e uma vez que você deixar Munique para chegar em Neuschwanstein e sair do perímetro urbano, irá se deparar com paisagens maravilhosas de córregos, florestas e montanhas (até nevadas, dependendo da época do ano). Se você for fazer a viagem, tanto de trem quanto de ônibus, tente sentar do lado direito para ter as melhores vistas! 😉 Confira algumas fotos das paisagens:

A visita ao castelo de Neuschwanstein

Há um pequeno grande detalhe que você deve levar em conta: as visitas ao interior do castelo são todas guiadas, e têm duração de meia hora. Apesar de ser possível passear por fora e fazer várias fotos antes ou depois de entrar, lá dentro, fotos não são permitidas. Você terá que seguir o roteiro do guia (guias de áudio em português são disponibilizados).

Leia também:  Onde ficar em Hvar, dicas de Hvar: descubra a pérola do Adriático

Aos pés do castelo há um mirante, onde é possível fazer ótimas fotos, e também comprar alguns drinks. Na época mais fria do ano, você pode até comprar o famoso “mulled wine”, vinho tinto quente preparado com canela. Uma delícia! E o melhor, você ainda ganha a caneca junto com o vinho, que custa EUR 5,00.

Chegando na entrada, você deve escanear o código de barras do seu bilhete no leitor ótico para ter acesso. Lembre-se que o seu bilhete é válido apenas para o horário determinado no mesmo, portanto, você deve estar na entrada na hora certa, ou perderá o ingresso.

Como falamos antes, lá dentro não é permitido fazer fotos, então não poderemos mostrar o esplendor dos aposentos do rei, que construiu o castelo para morar lá sozinho, sem a cia. de familiares ou amigos.

Como ele morreu pouco tempo antes da decoração ficar pronta, apenas em torno de 12 aposentos são decorados, e todos eles pequenos, já que o propósito do castelo era abrigar apenas o rei.

Alguns salões são lindos, dourados e com lustres que chegam a pesar uma tonelada! O guia é bastante informativo, e conta fatos curiosos e importantes sobre a construção do castelo e a vida do rei.

Se, ao terminar o passeio você estiver com fome, não deixe de conferir um dos restaurantes encontrados ao longo da trilha que leva até o castelo. Nós paramos em um dos primeiros vistos no caminho de volta, chamado Schalaus, que fica a poucos metros do castelo, na descida. Provamos algumas delícias locais, e ainda aproveitamos a vista do castelo e do vale que se tem de lá. Confira as fotos:

LEIA MAIS:




DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui