Heidelberg é uma cidade universitária histórica de charme único. Localizada a duas horas de Frankfurt, ela atrai milhões de turistas em busca de ver mais da Alemanha antiga e tradicional, já que muitas das principais cidades do país perderam seu prédios originais durante a guerra. Fizemos a excursão guiada de um dia a Heidelberg (que inclui um city tour por Frankfurt no retorno) e damos todas as dicas neste artigo recheado de fotos exclusivas. Confira!

 

Como ir de Frankfurt a Heidelberg

A ida na excursão é bastante prazerosa, feita em uma confortável van de 12 lugares. A partida se dá às 9:30 da manhã, no escritório da empresa que organiza o tour, e você deve chegar um pouco mais cedo no escritório para trocar o seu voucher pelo bilhete.

O guia se apresentou (o nosso se chamava Adrian, um senhor alemão muito simpático que conhece muito do país e sua história), e nos levou até o veículo que nos transportou até Heidelberg. Apesar de haver guias de áudio em português ao chegar na cidade e visitar o castelo (o principal ponto turístico de Heidelberg), durante o trajeto, o guia falará inglês.

A viagem passa rápido, e ao longo do caminho você pode ver montanhas e pequenos vilarejos alemães. O guia dará explicações durante o percurso, e passamos até pela cidade onde a Mercedes-Benz foi criada! O Adrian contou um fato interessante sobre a marca, que é composta do nome da filha de um dos criadores, que era tcheco, e pelo sobrenome do Sr. Benz!

Leia também:  Os dez melhores passeios e atrações de Estocolmo

O que ver em Heidelberg

Ao chegar em Heidelberg, o motorista nos levou direto ao castelo, que fica no alto de uma colina.

Durante a subida, é possível ver algumas villas, casas enormes fantásticas, ainda em uso hoje em dia.

Do lado de fora do castelo há um parque com um mirante, que oferece um panorama espetacular da cidade. Fizemos uma parada para apreciar a vista e para que o nosso guia explicasse os prédios que conseguíamos ver lá do alto, como a catedral da cidade, e para que ele obtivesse os ingressos para entrada no castelo. Não deixe de prestar atenção no pórtico que dá acesso ao parque, construído pelo Rei para sua amada, em apenas um dia, como uma surpresa de aniversário. O pórtico resistiu a passagem do tempo e está até hoje lá como prova do amor dos dois.

Você verá também que algumas torres do castelo foram destruídas, e mantidas da mesma forma que ficaram depois da Guerra dos 30 Anos!

O Castelo de Heidelberg

O castelo que vemos hoje em dia é uma mistura de diferentes estilos, o que reflete o reinado de príncipes diferentes, em épocas diferentes. Uma das coisas que mais impressiona neste palácio é a cor das pedras usadas na sua construção, que são vermelhas.

Os estilos arquitetônicos vistos são vários, com elementos neoclássicos (colunas romanas e gregas), janelas góticas e elementos renascentistas. Uma das fachadas do palácio, na parte chamada Friedrichsbau, tem estátuas que representam os ancestrais dos príncipes palatinos, os governantes responsáveis por Heidelberg. O palácio manteve sua arquitetura e seus estilos até o final do século XVII, quando os franceses invadiram a cidade e destruíram parte da estrutura.

Leia também:  Trem Frankfurt Munique: saiba como fazer a viagem e comprar as passagens

Como se estes acontecimentos não fossem suficientes, depois de passar por vários reparos, o palácio foi atingido duas vezes por raios e pegou fogo, o deixando em ruínas de novo!

Além da sua bela arquitetura, o Castelo de Heidelberg tem uma outra atração famosa mundialmente: o Barril de Heidelberg, o maior barril de vinho do mundo, com capacidade para mais de 200.000 litros!

A história do barril é bastante interessante. O nosso guia explicou que, depois de beber muito vinho, as pessoas dançavam em cima dele, utilizando-o como pista de dança! Reza a lenda que os franceses, ao invadir Heidelberg, tentaram roubar o barril, mas não conseguiram, devido ao seu imenso tamanho.

Terminada a visita ao castelo, voltamos ao veículo para encontrar o motorista italiano muito simpático, chamado Alberto, que nos levou até o centro da cidade, para um passeio independente de uma hora.

Passeio no centro de Heidelberg

O centro antigo de Heidelberg é muito charmoso. A cidade tem uma atmosfera única, que é difícil de ser encontrada em outras das maiores cidades alemães, principalmente porque elas foram devastadas durante a guerra e boa parte dos seus prédios antigos desapareceram.

A cidade é cheia de pequenos restaurantes e pracinhas deliciosas, onde é possível sentar e absorver toda a beleza do lugar, principalmente ao redor da Igreja do Espírito Santo (Heiliggeistkirche), a principal da cidade.

Leia também:  Pontos turísticos de Granada - Confira dicas da bela cidade espanhola e programe a sua viagem

Esta igreja tem uma história interessante, e, segundo o nosso guia, durante épocas de conflito religioso, protestantes e católicos chegaram a dividir a igreja no meio, com duas entradas separadas, para que pudessem rezar para o mesmo Deus, separadamente!

Se você tiver disposição e fôlego, vale a pena subir as escadas e ir ao topo da torre da igreja! A entrada custa dois euros, e a subida é um pouco cansativa, mas a vista lá de cima é interessante, pois dá para apreciar os prédios do centro da cidade mais de perto.

Depois da visita à igreja, aproveitamos para sentar em um dos restaurantes dos arredores e para comer algo e tomar uma bebida. As lojas de souvenirs são interessantes e há também lojas de docerias locais, bem como chocolates deliciosos.

Depois desse rápido tour, era hora de voltar para Frankfurt, para o city tour de duas horas, que está incluído no preço do passeio.

Veredito: o passeio de um dia a Heildeberg vale muito a pena. A visita irá te dar a oportunidade de conhecer uma linda cidade alemã que parece ter parado no tempo, além de ver os principais pontos turísticos de Frankfurt, a moderna capital financeira do país. Clique aqui para ler mais sobre a excursão e obter preços. 

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui