Munique é uma cidade de contrastes, pelo menos no que diz respeito à arquitetura. Por ter sido fortemente bombardeada, a cidade tem uma mistura de prédios modernos e antigos, mas, por sorte, várias de suas preciosidades sobreviveram os horrores da Segunda Guerra Mundial. Com belas igrejas e palácios repletos de tesouros, a capital da Bavária é linda, e atrai multidões de turistas todos os anos. Exploramos os principais pontos turísticos de Munique e compartilhamos as fotos e dicas aqui. Confira!

Onde ficar em Munique

A grande maioria dos hotéis da cidade se encontra nos arredores do centro antigo, onde estão os principais pontos turísticos. Se você está procurando um lugar bem localizado, com bom preço e confortável onde ficar em Munique, o InterCityHotel, pertinho da estação central de trem, é uma boa opção (clique aqui para conferir a página do hotel).

Como chegar a Munique

Se você vai viajar de trem, o acesso é bastante fácil partindo de Frankfurt, Berlim ou Viena. A Rail Europe vende passagens do trem entre todas as principais cidades da Europa, com bilhetes eletrônicos ou envio para a sua casa por Fedex. Clique aqui para buscar passagens de trem diretamente no site da empresa.

Atualização: Se você está buscando economizar nas passagens de trem, oferecemos descontos nas tarifas através do nosso escritório em Londres. Clique aqui, obtenha seu orçamento e compare antes de efetuar a sua reserva!

Há voos diretos saindo das principais cidades europeias. Você pode pesquisar através da nossa parceria com a Rumbo clicando aqui.

Se pretende viajar de carro (o que pode ser uma ótima opção em um país como a Alemanha), confira as ofertas da RentalCars, que trabalha com as melhores locadoras da Europa. Clique aqui para pesquisar preços.

Confira os pontos turísticos de Munique e os melhores passeios em Munique:

Karlplatz

Esta praça se torna o ponto de encontro dos jovens de Munique, principalmente no final da tarde, quando fica lotada. Apesar de não ter muita coisa para ver, Karlplatz é considerada o coração da cidade, pois lá fica a principal estação de metrô da cidade. Em Karlplatz, se encontra o portal medieval que dá acesso à Neuhauter Strasse, uma rua de arquitetura belíssima, cheia de lojas, restaurantes e atrações, e que dá acesso a Marienplatz, a famosa praça histórica de Munique. Na Neuhauter Strasse, você encontra a linda igreja de São Michel, o próximo ponto turístico de Munique na nossa lista.

Igreja de São Michel

Uma visita às igrejas pode ser um ótimo passeio em Munique, já que não se paga para entrar nelas, e, uma vez lá dentro, você sempre encontra belas obras de arte, sem falar na arquitetura fenomenal, e no ambiente de paz, que é ótimo para relaxar e contemplar. Este é o caso da Igreja de São Michel, que é uma das mais bonitas da cidade, com uma linda fachada branca ornamentada. O interior também é predominantemente branco, em estilo renascentista, e de uma beleza de tirar o fôlego!

Leia também:  Trem de Praga a Berlim – dicas completas para fazer a viagem perfeita

Fundada em 1556, esta igreja jesuíta é a primeira em estilo renascentista ao norte dos Alpes, e serviu de inspiração para diversas outras igrejas do sul da Alemanha. A igreja foi atingida durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial, e posteriormente reconstruída e renovada.

 

Marientplatz

A “Praça de Maria”, nomeada assim em homenagem à Nossa Senhora, é o principal ponto turístico de Munique, e é lá que fica a Rathaus, a antiga prefeitura. O prédio é impressionante, e lembra muito outras prefeituras antigas de cidades do norte da Europa, como Bruxelas. A fachada é ricamente decorada, com estátuas de diversas personalidades do passado da cidade. Dica: a torre de Rathaus pode ser escalada! A subida é cansativa, mas de lá você tem uma ótima vista do centro antigo de Munique.

Assim como acontece em Praga, em Munique há um show diário às 11 da manhã (e ao meio dia, durante o verão), quando os elementos da torre da começam a “dançar” ao som de sinos. Eles contam a história do casamento do Duke Wilhelm V, seguida por uma dança que era popular em Munique no século XVI. Os shows atraem uma multidão todos os dias, e, apesar de ficar um pouco cansativo nos primeiros minutos, próximo do final, quando os “dançarinos” aparecem, fica mais animado.

Não deixe de explorar a parte dos fundos deste ponto turístico de Munique, que é igualmente interessante. Basta passar por um dos pórticos, localizados no térreo do prédio.

Catedral de Munique (Frauenkirche)

A Catedral de Nossa Senhora chama atenção por suas duas torres imensas, com domos verdes, que são ponto de referência, e podem ser vistas de vários lugares da cidade. Apesar de o seu interior não ser tão impressionante quantos os de outras catedrais da Europa, o prédio vale uma visita.

O que mais chamou a nossa atenção dentro da catedral foi o enorme túmulo-monumento do imperador Louis VI da Bavária, que fica próximo da entrada, todo em bronze.

Residenz Museum

Residenz é o palácio localizado no centro de Munique, onde várias dinastias de reis da Bavária viveram, um lugar de intenso esplendor arquitetônico, com salões e tesouros sem igual em toda a Europa! Localizado a alguns minutos de caminhada de Marienplatz, a palácio ocupa uma área imensa do centro da cidade, tendo, inclusive, seus próprios jardins. Confira os destaques deste que é um dos principais pontos turísticos de Munique:

Tesouro

O Tesouro do palácio, onde são mantidas algumas das preciosidades que já foram possuídas pelas dinastias da Bavária, tem objetos de tamanha beleza e valor, que custa acreditar que eles realmente existem!

São coroas reais, castiçais, peças decorativas cravejadas de rubis, esmeraldas e diamantes, e feitas de ouro maciço. Entre os objetos, estão os cetros usados na coroação do rei, assim como peças de arte de preço incalculável, como uma retratação de São Jorge, dada de presente pelo Papa Pio X ao Rei da Bavária.

Leia também:  Como viajar de trem de Madrid a Barcelona - Dicas do AVE
Antiquarium

Ao terminar a visita ao Tesouro, você irá sair da exibição e passar por uma porta marrom de madeira, que não parece ser muito promissora, com apenas uma placa com a palavra “Antiquarium”. Não deixe de entrar neste lugar, pois lá fica um dos salões mais impressionantes da Europa!

A começar pelo conservatório, construído por um arquiteto italiano, a pedido do Rei Ludwig. Feito de cerâmicas e diferentes materiais, esta parte do palácio ficava exposta aos elementos, no jardim, e era muito usada no verão. Várias figuras da mitologia grega foram usadas na decoração.

Em seguida, você passará pelo Salão Antiquarium, que é uma jóia sem igual em toda a Europa, construído no século XVI para abrigar as peças de arte do Duke Albrecht V. Com 66 metros de comprimento, e com arcos que cruzam de um lado ao outro, o salão é repleto de pinturas e bustos de imperadores e deuses romanos. Reserve um tempo para sentar lá e apreciar o esplendor do lugar, você não irá se arrepender. Sem dúvidas, um dos mais impressionantes pontos turísticos de Munique!

Aposentos Reais

Ao terminar a visita ao Antiquarium, o tour te levará pelos aposentos reais, onde o rei passava a maior parte do seu tempo, recebendo cortesãos ou se divertindo.

São quartos e salões ricamente decorados, mas nada na escala do salão do Antiquarium. A visita é rápida, e você pode ver e aprender um pouco mais sobre como a corte funcionava. O museu disponibiliza guias de áudio em várias línguas (incluídos no preço do ingresso), mas, infelizmente, português não é uma delas.

Igreja

Dentro do palácio há uma igreja medieval, que foi parcialmente destruída durante a Segunda Guerra Mundial. De tijolos vermelhos e arquitetura romanesca, esta igreja era usada pelos reis para cerimônias religiosas privadas, e depois de uma restauração parcial, passou a ser usada novamente.

 

Feldherrnhalle e Jardins da Corte (Hofgarten)

Ao sair de Residenz, continue sua visita naqueles arredores, caminhando para os Jardins da Corte, que ficam aos fundos do palácio. No caminho para lá, indo por uma rua chamada Hofgartenstrabe, você chegará num ponto turístico de Munique que é fenomenal. Uma imensa loggia, a Feldherrnhalle, no estilo das encontradas em cidades italianas, como Florença. O prédio belíssimo, de 1841, tem enormes estátuas de leões e guerreiros, parte da simbologia usada para demonstrar força e poder, e foi construído em honra dos sucessos do exército da Bavária.

Logo perto da loggia, você encontra um pórtico que dá entrada para o Hofgarten, os Jardins da Corte. Apesar de compactos, os jardins são um lugar prazeroso, e atraem famílias e casais, principalmente durante o verão. Através de lá, você pode ter acesso ao próximo ponto turístico de Munique na nossa lista, O Jardim Inglês.

Englisch Garten (o Jardim Inglês)

Apesar de termos visitado a cidade no final de Março, ainda estava um pouco frio em Munique, e as folhas das árvores ainda não haviam retornado. Por isso, o passeio no Jardim Inglês não foi tão interessante quanto se tivéssemos visitado no alto da primavera ou no verão, quando está tudo verdinho e cheio de cores.

Leia também:  Trem Amsterdam Berlim - saiba como fazer essa viagem

O parque é o maior da cidade, e oferece lindas paisagens, e ótimas vistas de Munique, em especial, das torres dos seus principais prédios. Além disso, dentro do Jardim Inglês são encontrados diversos monumentos, como a Torre Chinesa (Chinesischer Turm) e o Monopteros (Templo Grego).

Nos limitamos a passear pela margem do parque que fica mais próxima do centro da cidade, e onde ficam alguns dos museus e galerias de Munique, a exemplo do Museu Nacional da Bavária.

Lá, encontramos algumas pessoas praticando surf! Isto mesmo, surf no meio de uma cidade que não tem praia. Logo na entrada do parque, há um canal artificial de corrente forte, que cria uma onda onde várias pessoas praticam o esporte. Confira as fotos:

 

Anjo da Paz (Friedensengel)

Este monumento, construído em 1891 para comemorar o aniversário de 25 anos do final da guerra da Prússia contra a França, fica localizado às margens do rio Isar, no final da avenida que marca o início do Jardim Inglês.

No alto da coluna de 25 metros, vê-se a estátua do Anjo da Paz, que é inspirada em Nike, a Deusa da Vitória dos gregos. A coluna lembra aquela encontrada em Berlim no Tiergarten (lá, com o nome de Coluna da Vitória), e tem na sua base mosaicos representando Guerra, Paz, Cultura e Vitória.

Se estiver disposto, não deixe de subir a escadaria para ir até a base do monumento e ver os mosaicos, de lá se tem uma vista melhor da coluna e também dos arredores. Não deixe de conferir este ponto turístico de Munique!

 

 

Maximilianeum

O Maximilianeum foi criado para servir como universidade grátis para os melhores estudantes da Bavária. O seu nome vem do seu criador, o Rei Maximiliano II. O sistema ainda é o mesmo até hoje, e os estudantes recebem estadia e educação grátis, enquanto terminam seus estudos

O prédio fica no final da rua Maximilianstrasse, e é enorme, imponente, de arquitetura neo-renascentista. Lá funciona também o Parlamento do Estado da Bavária.

Museu Nacional da Bavária (Bayerisches Nationalmuseum)

Também fundado pelo rei Maximiliano II, este ponto turístico de Munique tem uma das maiores coleções de artefatos que vai da antiguidade até o início do século XX.

O museu foi criado em 1855, e o prédio é impressionante, e muito bem conservado. Localizado nas proximidades do Anjo da Paz e do palácio Residenz, você pode chegar lá facilmente durante o seu passeio em Munique.

São mais de 40 salas com exibições dos mais diversos estilos de arte, incluindo arte romanesca, gótica e barroca. A entrada custa 7 euros por adulto, e, aos domingos, apenas 1 euro!