Apesar de ser conhecida como capital da região de Champagne, onde algumas das bebidas mais famosas e prestigiosas do mundo são produzidas, Reims tem muito mais para oferecer ao turista do que apenas os famosos tours de degustação. Desde ruínas romanas a prédios góticos fenomenais, a cidade tem um charme arquitetônico único, além de ser importante historicamente, já que era lá onde os reis franceses eram coroados, e onde foi assinado o primeiro acordo que deu fim à Segunda Guerra Mundial. Exploramos os principais pontos turísticos de Reims e damos todas as dicas aqui.

Onde ficar em Reims

A cidade é bastante compacta, e para ver os pontos turísticos de Reims você não precisará se deslocar para muito longe do centro. Se você pretende visitar as famosas casas onde são produzidos os melhores champanhes do mundo, pode valer a pena ficar hospedado lá por pelo menos uma noite. Uma boa opção onde ficar em Reims é o Residhome Reims Centre, que tem ótimos preços e fica bem no centro, pertinho da estação de trem.

Por falar em passeios do champagne, oferecemos em parceria com a Viator uma excursão guiada com saída de Paris, com duração de um dia, com visita incluída às casas produtoras de champagne. Clique aqui para obter mais informações.

Como chegar a Reims

Se você gosta de viajar independentemente, a melhor forma de ir de Paris até Reims é de trem. A viagem é bastante rápida, com duração média de 45 minutos, e é feita a bordo dos famosos trens de alta velocidade da França, o TGV. A viagem é rápida, e você pode comprar as passagens com antecedência e imprimir em casa, o que facilita bastante a vida, pois você paga menos, e ainda evita filas e negociações em língua estrangeira. Clique aqui para pesquisar os bilhetes no site da Rail Europe, que revende as passagens no Brasil.

Ao chegar na estação de trem, basta sair e dobrar a esquerda, seguindo o trilho do bonde, que leva direto para o centro da cidade, em apenas 10 minutos. A caminhada é interessante e tranquila, e você poderá apreciar a bela arquitetura da cidade no caminho.

Atualização: se você pretende viajar de trem e gostaria de economizar, clique aqui e solicite um orçamento. Temos preços com desconto para passagens de trem na Europa através do nosso escritório em Londres, e emitimos bilhetes eletrônicos, sem taxas de envio.

Por último, se você gosta de viajar de carro, (o que é uma ótima opção na França), você pode pesquisar o preço do aluguel de veículos clicando aqui.

Pontos turísticos de Reims

Salle de Reddition (Museu da Sala da Rendição)

Leia também:  Baixe aqui mapas turísticos e de metrô das principais capitais da Europa

Reims teve papel importantíssimo na conclusão da Segunda Guerra Mundial. Foi lá onde alguns dos principais generais alemães assinaram o primeiro tratado que garantia a rendição das forças armadas da Alemanha aos aliados, no dia 7 de maio de 1945.

O museu é maravilhoso, e tem diversos exemplares originais de jornais da época, a maioria deles dos EUA. Além de cópias de documentos e uniformes, você verá também a sala onde o acordo foi assinado, que foi mantida da mesma forma desde aquele dia histórico, há mais de 70 anos! Este é sem dúvida o ponto alto da visita. Não deixe de ver o filme que é mostrado a cada meia hora, no pequeno cinema, localizado no andar de baixo.

A Salle de Reddition fica pertinho da estação de trem de Reims, em uma rua que passa por trás do terminal, e é facilmente acessível a pé.

Monument aux Morts

Logo de frente à estação de trem da cidade, você irá se deparar com uma imensa esplanada e um parque, bastante movimentados no verão. Apesar de não ficar exatamente no centro de Reims (que fica em torno de 10 minutos de caminhada), o parque é interessante, e vale a pena uma visita. No final da esplanada se encontra um monumento em homenagem aos mortos da Primeira Guerra Mundial (a cidade foi devastada e quase 80% de seu território foi destruído durante o conflito).

Pertinho do Monument aux Morts, na própria explanada, se encontra a Porte Mars, um dos quatro belíssimos arcos romanos construídos por volta do ano 200, e que davam acesso a Durocortorum, o povoado romano que antecedeu Reims.

Place Drouet-d’Erlon

A principal praça de Reims fica no coração da cidade, e pode ser distinguida pela linda estátua de um anjo, que representa a glória, e brilha a luz do sol, com sua cobertura dourada. A praça é rodeada de bares e restaurantes que oferecem uma ótima vista do monumento, que fica no centro. Em dias de sol, e também durante à noite, o lugar fica cheio de gente aproveitando o point da noite da cidade.

Esta parte da praça é ligada com o lado norte, por um boulevard fechado para carros, onde se encontra uma fonte bastante interessante. Esta rua exclusiva para pedestres é toda alinhada por restaurantes e cafés, e é um ótimo lugar onde relaxar e aproveitar uma refeição, ou uma bebida. Não deixe de conferir este ponto turístico de Reims!

Catedral de Reims (Notre Dame de Reims)

A catedral da cidade é uma das mais espetaculares estruturas góticas em toda a França! Realmente o lugar é de tirar o fôlego, e você não conseguirá tirar os olhos dos imensos arcos que compõem a nave da catedral, sem falar nos seus belíssimos vitrais.

Leia também:  Trem Paris Londres: dicas para fazer a viagem perfeita

Esta catedral é de muita importância história para a França, pois era lá que todos os grandes reis eram coroados, uma tradição que durou vários séculos, sendo ela preferida até mais que a a Notre Dame de Paris.

Apesar de ser o ponto turístico de Reims mais visitado, a entrada na catedral é grátis! Não é preciso pagar nada, mas doações são sempre bem-vindas, e você pode depositar moedas nas latinhas de coleção espalhadas por toda a igreja.

Não deixe de dar uma volta ao redor do prédio e apreciar a impressionante arquitetura da catedral, ela é de tirar o fôlego.

Além do interior da igreja, é possível visitar também as torres, que oferecem uma ótima vista da cidade. Infelizmente, quando visitamos, a torre não estava aberta, mas não deixamos de conferir o próximo ponto turístico de Reims na nossa lista, que é o Tesouro da Catedral, chamado de Palais de Tau.

Palais de Tau (Tesouro da Catedral)

Este museu fica anexo à catedral de Reims, e é facilmente acessível a pé a partir de lá. O palácio tem sua estrutura com base em fundações de um outro prédio da era romana, e durante o início da visita você passará pelos corredores e verá também ruínas desta estrutura antiga.

Dentro do palácio estão abrigados vários artefatos relacionados à história da catedral, entre eles objetos preciosos, como jóias, cruzes cravejadas de rubis e diamantes, entre outros.

Vale lembrar que esta parte da visita é paga, diferentemente da catedral. O valor do ingresso é 7,50 Euros por adulto. Não deixe de conhecer este ponto turístico de Reims!

Praça do Fórum Gallo-Romano

Assim como muitas outras cidades da Europa, a cidade de Reims teve sua fundação iniciada pelo romanos, que foram responsáveis pelo desenvolvimento inicial de praticamente todas as principais cidades da Europa.

Apesar de a maioria das estruturas romanas terem desaparecido, há alguns resquícios do que havia lá, e um das mais bem preservadas fica bem no centro de Reims, a alguns minutos de caminhada da catedral. Este sítio arqueológico se chama Praça do Forum Gallo-Romano.

Além do fórum, lá haviam também outros prédios importantes da cidade, como um teatro ao ar livre e um mercado. As ruínas vistas hoje em dia eram lojas, e que podem ser visitadas de graça, através de uma porta que fica localizada na parte inferior da praça.

Reims era capital da Bélgica Romana Gaulesa, e, até o século II depois de Cristo, era chamada Durocortorum.

Leia também:  Como ir de trem de Paris a Nice - Horários e dicas de viagem

Place Royale (Praça Real)

A Place Royale era um dos principais espaços públicos de Reims, e foi construída em 1757, em homenagem ao rei Louis XV.

Apesar de ter uma arquitetura impressionante e valer uma visita, a praça não pode ser tão bem aproveitada quanto outras encontradas na cidade, já que por lá circulam carros, e não há nenhum restaurante, café ou bar.

O principal prédio visto na praça é o Hotel Farms, onde funciona hoje em dia a subprefeitura da cidade. No centro da praça você vê o monumento a Louis XV, a estátua que retrata o poderoso rei francês como um imperador romano.

Musee-Hotel Le Vergeur

Este museu, localizado na praça do Fórum Romano, é uma mansão em típico estilo da região de Champanhe, e leva o sobrenome da poderosa família que a construiu no século XIV. Depois de ser adquirida pela casa de champanhe Veuve Clicquot, o prédio mudou de dono novamente no século XX, quando foi adquirida pelo famoso colecionador de arte de Reims, Hughes Krafft, que impediu que a mansão fosse demolida e partes dela vendida.

Dentro do museu, você verá pedaços de prédios antigos da cidade, destruídos durante a Primeira Guerra Mundial, e levados para lá pelo colecionador, que gastou grande parte da sua fortuna recuperando estruturas e obras de arte danificadas durante o conflito.

Os funcionários são bastante simpáticos, e estão dispostos a dar explicações sobre as obras encontradas e sobre o prédio. O ingresso custa EUR 5,00.

Halles du Boulingrin

Construído em 1927, e renovado em 1991, este é o principal mercado de Reims. Devido à sua arquitetura moderna, o prédio desagradou muitos dos moradores da cidade, mas, apesar disto, lá você pode encontrar os mais diversos produtos da região de Champanhe e da França. O mercado fica pertinho do Monument aux Morts, e vale lembrar que o mercado só abre às quartas, sextas e sábados.

Casas de Champagne

Por ser a capital do champanhe, em Reims ficam as principais casas produtoras de champanhe do mundo! Lá você poderá visitar onde os museus de nomes como Veuve Clicquot, G.H. Mumm, Taittinger, Lanson e Pommery.

Todas estas atrações são acessíveis de ônibus ou tram, mas, se você estiver fazendo o passeio independente, deverá reservar com bastante antecedência, pois as vagas costumam desaparecer rápido. Há também a possibilidade de reservar o passeio guiado de um dia, com saída de Paris. É uma ótima opção, já que a excursão inclui entrada nas atrações, e você não terá que se preocupar em fazer as reservas. Clique aqui para obter mais informações.