WhatsApp para dúvidas: +44 7398 900545
O Muro das Lamentações, principal atração o que ver em Jerusalém em 1 dia
Home Israel O que ver em Jerusalém em 1 dia: roteiro de um dia na Cidade Sagrada
Israel

O que ver em Jerusalém em 1 dia: roteiro de um dia na Cidade Sagrada

Confira nosso roteiro de 1 dia em Jerusalém com dicas do que ver e quais atrações você não pode perder. E o melhor: todas as atrações listadas no nosso roteiro são grátis!

A cidade sagrada de Jerusalém atrai milhões de peregrinos e turistas de todo o mundo anualmente. Localizada a apenas 40 minutos de trem de Tel Aviv, a maior cidade de Israel, Jerusalém não pode faltar nos seus planos de viagem.

A Cidade Velha de Jerusalém é dividida em quatro bairros – judeu, cristão, muçulmano e armênio – cada um com sua própria atmosfera, cultura e história. Uma das melhores coisas a fazer é passear sem se preocupar em se perder por lá, já que a Cidade Velha tem apenas cerca de 1 quilômetro quadrado, e é cercada por muralhas. Além disso, de posse de um smartphone, você pode navegar facilmente as ruas estreitas da cidade antiga seguindo direções em apps como Google Maps, que funciona perfeitamente lá. Mas lembre-se: não se arrisque muito além das muralhas, tendo em vista os atuais conflitos entre árabes e judeus. 

Vamos ao nosso roteiro em Jerusalém – o que ver em Jerusalém em um dia 

Se você chegar à cidade de trem, pode pegar um táxi até o shopping centre Alrov Mamilla Avenue (a um custo de 50 reais, convertendo de shekels, a moeda de Israel – cotação de Janeiro de 2023).

Vista parcial da via que corta o Mamilla Shopping e leva até a Porta de Jaffa

Este é um bom ponto para começar o seu roteiro, já que te dará uma ótima ideia da parte nova de Jerusalém, pois o shopping é super moderno, e tem alguns dos melhores restaurantes da cidade, além de algumas das marcas mais exclusivas do mundo como Burberry. Caminhando pelo shopping e subindo a escadaria ao final da via que o corta, você chega no primeiro ponto turístico na nossa lista das atrações para ver em um dia em Jerusalém: 

Porta de Jaffa

Visão do imponente Portão de Jaffa, que dá acesso à cidade antiga
Visão do imponente Portão de Jaffa, que dá acesso à cidade antiga

Parte da muralha que cerca a cidade histórica, este imenso e impressionante portal tem uma beleza histórica exuberante, e serve como um verdadeiro elo entre a cidade nova e a antiga, contida dentro da muralha. A prova disso é a bela visão que se tem da entrada dos cidade velha ao passar por ele. A Porta de Jaffa leva este nome por ficar na rua de mesmo nome, que na antiguidade levava diretamente até o Porto de Jaffa, em Tel Aviv, por onde os peregrinos chegavam pelo mar para visitar a Cidade Sagrada. 

Visão da entrada de Jerusalém Antiga, passando pela Porta de Jaffa
Visão da entrada de Jerusalém Antiga, passando pela Porta de Jaffa

É por dentro do mercado, o próximo ponto turístico no nosso roteiro de um 1 dia em Jerusalém, que se chega à outras duas grandes atrações turísticas da cidade, a Igreja do Santo Sepulcro e a Via Dolorosa.

Dica: Apesar de ser possível explorar a Cidade Velha sozinho facilmente, Caso não fale inglês e não se sinta muito confortável explorando um país estrangeiro sem o apoio de um guia, uma visita guiada irá ajudá-lo a entender melhor a história dos lugares visitados. Há muitos passeios a pé guiados, desde os curtos até os personalizados mais longos, e você pode descobrir mais a respeito deles clicando aquiclicando aqui.

Mercado Árabe 

Uma das entradas do mercado árabe, bem próximo da entrada do Santo Sepulcro.
Uma das entradas do mercado árabe, bem próximo da entrada do Santo Sepulcro.

Majoritariamente comandado por árabes, este mercado localizado dentro das muralhas da cidade antiga tem de tudo. Desde arte sacra, a incensos, temperos, esculturas e souvenires de todas as religiões representadas na cidade. Quer você goste de mercados ou não, será necessário cruzá-lo para chegar até o Santo Sepulcro. É um passeio bastante interessante, e visualmente rico, com muitas cores e sons.

As cores do mercado árabe vão te deixar impressionado(a)! Esta é a Christian Quarter Street.
As cores do mercado árabe vão te deixar impressionado(a)! Esta é a Christian Quarter Street.

Para evitar as multidões e navegar as ruas mais rapidamente, procure iniciar o seu passeio o mais cedo possível! E, caso decida comprar algo, não se envergonhe de pechinchar, no Oriente Médio essa é uma técnica usada há milênios 😉

Basílica do Santo Sepulcro

Fachada da milenar Igreja do Santo Sepulcro
Fachada da milenar Igreja do Santo Sepulcro

Este é o lugar mais sagrado em todo o Cristianismo, onde segundo a tradição Jesus foi crucificado e sepultado, e ascendeu aos céus. A igreja original que ali se encontra foi construída no ano de 326 pelo imperador romano Constantino, no lugar de um templo pagão ordenado pelo imperador Adriano, durante a perseguição romana aos cristãos.

A significância histórica do lugar pode ser vista em suas paredes, com os símbolos dos Cruzados marcados na rocha de algumas paredes. 

É possível entrar na tumba de Jesus, o Santo Sepulcro, mas prepare-se para enfrentar filas. Se você quiser evitá-las e economizar tempo, é importante chegar o mais cedo possível. 

Entrada da tumba de Jesus Cristo, dentro da igreja
Entrada do Santo Sepulcro, a tumba de Jesus Cristo – o que ver em Jerusalém em um dia 

Não deixe de explorar outras partes importantes do complexo, como o Altar da Crucificação e as diversas capelas. É possível até ver partes da Rocha original do Calvário (Monte Gólgota), envolvidas em caixas de vidro fixadas na parede. Ao terminar a sua visita, siga para o próximo ponto no nosso roteiro de um dia em Jerusalém, a Via Dolorosa.

Via Dolorosa 

A quinta “parada” da Via Crucis, a mais próxima do Santo Sepulcro.
A quinta “parada” da Via Crucis, a mais próxima do Santo Sepulcro.

A Via Crucis é o caminho que Jesus percorreu em agonia carregando a cruz até o Calvário, onde foi crucificado. A via é bastante longa, e demarcada por 14 pontos de importância, marcados por placas de metal com numerais romanos. Durante o roteiro de 1 dia por Jerusalém fica difícil percorrer toda a vida, mas dois dos pontos importantes (onde Jesus foi ajudado por Simão a carregar a cruz, e onde Santa Verônica enxugou o rosto de Jesus) ficam bem próximos do Santo Sepulcro, e você pode chegar lá facilmente caminhando, em poucos minutos.

O Muro das Lamentações (Kotel)

A visão inesquecível do Muro das Lamentações
A visão inesquecível do Muro das Lamentações

A uma curta caminhada do Bairro Cristão, este famoso muro é considerado um dos lugares mais sagrados do judaísmo, pela sua proximidade do Tabernáculo, onde de acordo com a tradição judia, Deus se manifestou, e onde a arca com os 10 Mandamentos se localizava. Devido às atuais restrições que proíbem não-muçulmanos de se aproximar do Domo da Rocha, onde acredita-se que o Tabernáculo se localiza, este é o lugar mais próximo do lugar sagrado em os judeus estão autorizados a rezar. 

O clima próximo do Kotel é geralmente de jubilação, já que muitos judeus sonham em ir até lá, e ao chegar é possível perceber a felicidade das pessoas, e também o ar de contemplação. 

 

Visão esplêndida dos arcos interiores do Muro das Lamentações
Visão esplêndida dos arcos interiores do Muro das Lamentações

Você irá perceber que mulheres e homens têm áreas designadas separadas para rezar, e Diferentemente dos pontos de interesse cristãos, é necessário passar por um detector de metais e por uma máquina de raio X antes de entrar no complexo. Não-judeus tendem a se manter um pouco para trás do muro, onde há uma barreira com guarda-sóis. 

É realmente um lugar especial em todos os sentidos, e de forte simbolismo e energia, um ponto de interesse o que ver em Jerusalém em um dia que não pode faltar no seu roteiro. 

As melhores fotos do muro e do Domo da Rocha podem ser tiradas do alto, antes de passar pelo ponto de segurança. Dali de cima dá para pegar toda a extensão do muro juntamente com a cúpula dourada da mesquita (se esta é a sua intenção). 

Jardins de Bonei Yerushaliym

Visão da muralha que cerca a cidade antiga de Jerusalém a partir dos jardins
Visão da muralha que cerca a cidade antiga de Jerusalém a partir dos jardins

Depois de terminar de explorar os pontos listados acima e enfrentar todas as multidões encontradas pelo caminho, pode ser uma boa ideia relaxar um pouco nos jardins Bonei Yerushaliym  (Jardim para os construtores de Jerusalém, em tradução livre). Localizados logo fora das muralhas da cidade, entre a Porta de Jaffa e a Tumba do Rei Davi,  o jardim contém porções da muralha que são de vários períodos diferentes da história antiga de Israel, indo desde o rei Ezequias até o período do Segundo Templo. O local oferece támbem lindas vistas do sudoeste da cidade, a “Nova Jerusalém”. A partir de lá você pode caminhar para o Cenáculo (Sala da Santa Ceia), o próximo ponto turístico no nosso roteiro de 1 dia em Jerusalém.

A Sala da Última Ceia – Cenáculo 

O interior do Cenáculo com seu impressionante teto medieval
O interior do Cenáculo com seu impressionante teto medieval

Também conhecido como Cenáculo – baseada na palavra latina para sala de jantar – este é mais um dos um locais sagrados para o Cristianismo, e visitado por muitos peregrinos todos os anos. Acredita-se que nesta sala Jesus compartilhou sua última ceia com seus apóstolos, na noite anterior à sua morte. Escavações no local encontraram vestígios do século I com inscrições com o nome de Jesus.

O Cenáculo fica no andar superior de um prédio de dois andares perto da Igreja da Dormição e da Tumba do Rei David, ambos no famoso Monte Sião. 

Sinal marcando a entrada da Tumba do Rei David
Sinal marcando a entrada da Tumba do Rei David

Ambas as atrações são grátis, e você pode entrar e visitar facilmente sem precisar passar por nenhum posto de segurança. Note que a Tumba do Rei Davi é um lugar sagrado para os judeus, e lá fica uma instituição de ensino para jovens. Evite entrar na sala da tumba, já que os presentes estão sempre em oração. 


Confira também a igreja armênia House Kiva, que é belíssima, e fica a poucos passos de ambas as atrações. Você irá passar por ela se seguir o nosso roteiro, já que o caminho que leva dos jardins Bonei Yerushaliym até o Cenáculo passa por ela.

Written by
Everton Lucena Dantas

Jornalista por profissão e blogueiro por paixão, radicado em Londres desde 2005. Morar na Terra da Rainha me dá a oportunidade de viajar mais facilmente por toda a Europa, o que me proporciona produzir conteúdo original sobre os melhores destinos do continente, sempre com o intuito de ajudar os viajantes brasileiros a melhor planejarem suas aventuras. Apaixonado por viagens de trem, sempre procuro promover este meio de transporte que acredito ser a melhor forma de explorar o Velho Continente. Se precisar de ajuda com roteiros ou dicas da Europa, não hesite em me enviar um email para contato@planetaeuropa.com ou até mesmo um WhatsApp para +44 7969 239 834.

Related Articles

Frente do trem de Tel Aviv à Jerusalém
Israel

Trem de Tel Aviv para Jerusalém – saiba como fazer a viagem perfeita

A viagem de trem de Tel Aviv à Jerusalém oferece uma forma...

A costa do Orgulho de Tel Aviv vista de Jaffa
Israel

Orgulho Gay de Tel Aviv – Quando é, o que ver e onde ficar! Confira fotos e dicas exclusivas.

A famosa parada do orgulho gay de Tel Aviv, em Israel, acontece...

× Ajuda no WhatsApp