Londres é cheia de surpresas e segredos, e não poderia ser diferente com o seu famoso rio. Literalmente cortando a cidade ao meio, o Tâmisa faz parte da vida londrina desde que o primeiro povoado se formou na área, há mais de 2 mil anos. Por isso mesmo, ao longo da sua extensão existem diversas atrações de séculos de idade, muitas vezes pouco conhecidas pelos milhões de turistas que visitam a cidade todos os anos. Confira as nossas dicas e conheça alguns dos segredos do rio Tâmisa.

Hampton Court Palace

Hampton Court Palace
Hampton Court Palace

Começaremos a nossa lista seguindo o caminho do rio cidade a dentro, do oeste para o leste. Uma das primeiras atrações é o Hampton Court Palace, que fica fora em Londres, próximo da cidade de Kingston. Hampton Court é a resposta inglesa ao palácio de Versalhes, em Paris. Apesar da distância de Londres (em torno de 40 minutos de trem) do centro da cidade, o palácio é um lugar encantador, que qualquer pessoa que visita Londres deve conhecer. No palácio tem uma área externa às margens do rio onde se pode relaxar e até fazer um piquenique sem ter que pagar para entrar. Temos um artigo completo com dicas sobre como chegar a Hampton Court e a lista das suas principais atrações. Clique aqui para ler.

Battersea Power Station

Alexander Kapp
Battersea Power Station

Continuando o percurso do rio, chega-se a Battersea, onde encontram-se duas atrações interessantes. Uma delas é a Battersea Power Station, uma usina de energia a carvão dos anos 30 que está atualmente desativada. A usina está sendo convertida em um centro de entretenimento de proporções helênicas, e promete se tornar um dos mais agitados centros de eventos de Londres. No inverno, lá são realizados festivais com pistas de sky e shows, durante os quais as enormes paredes do prédiam ficam iluminadas e servem como telões. A estação de trem mais próxima é Battersea Park, mas a melhor vista se tem do lado oposto do rio.

Leia também:  Onde ficar em Montreux e o que ver na região do lago de Genebra

London Peace Pagoda

Alexander Kapp
London Peace Pagoda

Prepare-se para visitar o Japão sem sair de Londres. Ainda em Battersea, no parque da área, o Battersea Park, fica o London Peace Pagoda, um templo budista enorme, construído por japoneses e dedicado à paz. O templo foi oferecido à cidade de Londres durante a Guerra Fria, quando a ameaça de ataques nucleares da União Soviética era alta e a cidade precisava respirar um pouco de paz. O templo tem quatro estátuas douradas do Buddha em posições diferentes, e que representam eventos diferentes na vida da figura sacra. Não existe metrô na área, apenas a estação de trem Battersea Park.

 


 

Cleopatra’s Needle

Cleopatra’s Needle
Cleopatra’s Needle

Já no centro da cidade, pertinho do Big Ben, fica uma estrutura antiquíssima, a “Agulha de Cleópatra”, um dos exemplos de obeliscos tirados do Egito e espalhados por Londres, Nova York, Paris e Roma. O de Londres fica entre Waterloo Bridge (a ponte que tem uma das melhores vistas da cidade) e a estação de metrô Embankment. A Agulha de Cleópatra tem mais de 20 metros de altura, é coberta de hieróglifos, tendo sido erguida no seu lugar atual em 1878! Além do obelisco, lá ficam também duas esfinges de bronze imensas, que parecem proteger a estrutura.

Hay’s Galleria

Christine Matthews
Hay’s Galleria

Construído originalmente em 1850, o espaço hoje ocupado pela Hay’s Galleria recebia entregas de navios que vinham de todas as partes do Império Britânico, devido à sua localização perfeita, na entrada da cidade. Hoje em dia existe apenas um navio atracado na área, o HMS Belfast, que faz parte da Marinha Real e está aberto para visitação. A Hay’s Galleria fica logo de frente ao navio e é repleta de bares, lojas e restaurantes, além de ter um pub super legal com uma área externa às margens do rio, o Horniman. Durante o verão, este pub fica lotado e é um ótimo lugar onde se aproveitar um drink no mais perfeito estilo londrino, às margens do Tâmisa! A Hay’s Galleria fica próxima da estação de metrô London Bridge.

St Katherine’s Dock

Arthur’s Seat
St Katherine’s Dock

Pertinho da Hay’s Galleria fica St Katherine’s Dock, uma área chiquérrima que tem uma marina, bem no coração de Londres. Cercada de apartamentos que valem milhões de libras, a marina tem diversos restaurantes e um pub enorme, com uma área externa super legal para os dias de verão. Não deixe de passar por lá para conhecer este verdadeiro segredo do Tâmisa. O metrô mais próximo é Tower Hill.

The Prospect of Whitby

Christine
The Prospect of Whitby

O Prospect of Whitby é considerado um dos pubs mais antigos de Londres e era conhecido como “A Taberna do Diabo”. O pub era famoso por ser um reduto de piratas e ladrões, e tem uma coleção impressionante de relíquias marítimas que compõem a sua decoração peculiar. O Prospect of Whitby oferece uma varanda e um terraço de onde se tem vistas maravilhosas do rio Tâmisa. Definitivamente imperdível para os amantes da história e de uma boa cerveja! 😉 O metrô mais próximo é Wapping.

Canary Wharf

Canary Wharf
Canary Wharf

O segundo centro financeiro de Londres é um pouco distante das atrações históricas da cidade, e certamente um lugar pouco explorado por turistas. A área é cheia de arranha-céus que reluzem ao sol, parques com vistas maravilhosas, praças com belíssimas esculturas, além de restaurantes e bares, tudo num ambiente que exala poder e capitalismo. Lá, tudo é dourado e feito de mármore! Não deixe de fazer esse passeio e conhecer o centro financeiro da Europa. Metrô: Canary Wharf.

Thames Barrier

Peter Trimming
Thames Barrier

A barreira artificial criada para proteger Londres de enchentes do rio é uma construção impressionante e se expande por 520 metros, atravessando o Tâmisa de ponta a ponta em um dos seus pontos mais largos. Os portões da barreira tem um design super futurístico e formam uma paisagem impressionante, principalmente ao entardecer! Para ter as melhores vistas da estrutura, vá até a estação Pontoon Dock no DLR, o trenzinho automático que corta o leste de Londres, e sente-se no Thames Barrier Park, o parque logo às margens do rio.

Quer aprender como viajar de trem entre Londres e Edimburgo? Clique aqui para ler o nosso artigo exclusivo e confira as dicas.