Próximo do famoso Parque Eduardo VII fica o Museu Gulbenkian, um dos tesouros pouco conhecidos da Europa. Inserido na Fundação Calouste Gulbenkian, ele abriga uma magnífica coleção de artes egípcia, grega, romana, islâmica, asiática e europeia. Foi substancialmente remodelado e modernizado em 2001 (muitas das suas obras-primas estiveram em exposição no Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque durante a renovação) e não pode ficar de fora do seu roteiro na sua visita à Lisboa. Lá fica uma das melhores coleções privadas de arte do mundo, acumulada ao longo de 40 anos pelo magnata do petróleo Calouste Gulbenkian. Veja a seguir fotos exclusivas do passeio e descubra as principais atrações da Fundação Calouste Gulbenkian.

O que ver na Fundação Calouste Gulbenkian?

Jardins Gulbenkian

Projetados na década de 1960, os jardins têm sido desde então uma referência para os paisagistas portugueses. E, sem dúvidas, merecem uma visita! Se tiver tempo, são um ótimo lugar para fazer um piquenique.

Com vários espaços distintos, bancos escondidos e caminhos sinuosos, os jardins celebram a paisagem portuguesa, criando ambientes diversos onde predominam a luz e a sombra, lagos e os aromas florais. Ao se perder com os jardins, você irá se deparar com pequenos riachos e até mini-cachoeiras, e muitas pessoas, em solitárias ou em grupos, aproveitando seus livros e piqueniques. E um espaço mágico, que vale a pena uma visita mesmo que você não pretenda entrar no museu. 

Dividindo os ??jardins com o Museu Gulbenkian está o edifício da coleção moderna, contendo arte moderna e contemporânea portuguesa e estrangeira, exibidas em dois pisos.

E possível achar que está no meio de uma floresta estando a poucos metros de uma grande avenida no centro de Lisboa!

Museu Gulbenkian

O museu é belíssimo. Na enorme seção de arte europeia (muitas das obras foram compradas no Hermitage em São Petersburgo), estão peças de artistas de renome mundial, como Rembrandt, Peter Paul Rubens, Claude Monet, Van Dyck, Ghirlandaio, Rogier Van der Weyden e Pierre-Ausguste Renoir, junto com móveis e tecidos franceses.

Há também uma estátua de mármore branco de Diana do escultor francês Jean-Antoine Houdon, prata feita por François-Thomas Germain, uma vez usada por Catarina, a Grande, e jóias de René Lalique consideradas únicas no mundo. A coleção de mobiliário francês é simplesmente fenomenal, com peças impressionantes. 

Entre os vários destaques está uma máscara egípcia de ouro, uma tigela de alabastro de 2.700 anos, uma série de gatos de bronze e outros tesouros inestimáveis ??na seção egípcia, além de uma coleção impressionante de moedas helênicas e um sótão de 2.400 anos, vasos nas seções grega e romana, peças raras de porcelana chinesa, gravuras japonesas e ricas tapeçarias persas dos séculos XVI e XVII.

Leia também:  Onde ficar em Albufeira: dicas de hospedagem e diversão

Tanto o Museu como o Centro de Arte Moderna dispõem de cafés self-service. Se houver longas filas, vá ao café que fica nos jardins (ou leve seu piquenique e aproveite o espaço). De qualquer forma, evite o pico da correria da hora do almoço, entre 12h30 e 13h30, pois os cafés podem ficar muito movimentados.

Uma das impressionantes seções do museu dedicada à arte francesa
Uma das impressionantes seções do museu dedicada à arte francesa

Na partida do trem Lisboa Faro, ao deixar a capital, a gente faz a travessia de uma ponte, de onde se tem belíssimas vistas da costa de Lisboa e de toda a Baixa, a parte histórica mais visitada, às margens do rio Tejo e do Oceano Atlântico.

Como chegar a Fundação Calouste Gulbenkian e como chegar ao Museu Calouste Gulbenkian

O museu está localizado ao norte da Baixa de Lisboa (o centro histórico e turístico), e bem próximo do famoso Parque Eduardo VII.

De metrô 

Há duas estações próximas: Praça de Espanha e São Sebastião. Partindo do centro histórico, a viagem de metrô leva em torno de 15 minutos e custa 1,50 Euro, facilitando como chegar a Fundação Calouste Gulbenkian.

O que ver na Fundação Calouste Gulbenkian e como chegar

De táxi 

O preço dos taxis varia dependendo do tipo ou aplicativo que você usar, e o tempo de viagem eh de em torno de 12 minutos partindo do centro histórico. 

De ônibus panorâmico

Se você quer conhecer mais da cidade durante a sua visita, e economizar no transporte, os ônibus panorâmicos podem ser uma ótima opção, pois te levam direto aos pontos turísticos (incluindo a Fundação) sem que você tenha que perder tempo pegando transporte público e se localizando em mapas. Clique aqui para obter mais informações.