Localizado entre Milão e Veneza, bem próximo de Verona, o Lago di Garda é de uma beleza natural estupenda, e tem às suas margens os Alpes e belas cidades, bem como atrações que podem ser exploradas em apenas um dia. Confira as dicas e programe a sua viagem a esta que é uma das regiões mais belas da Itália.

Como chegar ao Lago di Garda

Se você estiver viajando de carro pelo norte da Itália, a visita se torna bastante fácil, já que o lago fica localizado entre duas das principais cidades daquela região, Milão e Veneza, e também a apenas 30 minutos de Verona. Alugamos um carro por um preço ótimo, através da RentalCars. Você pode pesquisar preços clicando aqui. O lago é bastante extenso, e ao seu redor existem várias cidades. O percurso mais lógico é começar o passeio pela principal cidade na margem sul (e próxima da rodovia), Peschiera del Garda.

Vale lembrar que todas as principais estradas do norte do país cobram pedágio, que pode custar até 20 euros nos trechos mais longos (Milão – Veneza, por exemplo). De Verona até o lago paga-se apenas 1 euro. É possível pagar o pedágio com o cartão de crédito ou com dinheiro, mas preste atenção a filas que tem a mensagem “Automat” que são apenas para pessoas que têm o veículo registrado no sistema da rodovia.

Se você não for viajar de carro, é possível chegar até Peschiera del Garda de trem, pagando bem pouco e saíndo tanto de Veneza quanto de Verona ou Milão. Clique aqui para pesquisar passagens no site da Rail Europe, a representante oficial dos trens italianos no Brasil.

Onde ficar no Lago di Garda

A principal cidade ao redor do lago, é, de longe, Peschiera de Garda. Se você pretende passar alguns dias, e ainda não decidiu onde ficar no Lago de Garda, não deixe de conferir o hotel Albergo Ristorante Papa, que tem ótimos preços e instalações, clicando aqui. 

Leia também:  Os melhores passeios e pontos turísticos de Florença
O que ver no Lago di Garda

Com um comprimento de mais de 50km, o lago é rodeado de pequenos vilarejos e cidades, e, se você estiver apenas de passagem, o melhor a fazer é escolher quais delas visitar. Para quem está hospedado em Verona, ou viajando entre Milão e Veneza, faz mais sentido visitar cidades da parte sul do lago, que ficam bem mais próximas. É lá que também está um dos mais famosos parques temáticos da Itália, Gardaland. No entanto, se você está procurando belezas naturais, as paisagens da parte norte do lago são bem mais impressionantes, já que as montanhas ficam mais próximas.

Passamos por duas cidades do sul, Peschiera del Garda e Lazise, que oferecem opções diferentes para o visitante. Isto porque Peschiera é bem mais desenvolvida em termos de hotéis e restaurantes, e tem atrações históricas bastante interessantes. Já Lazise, apesar de ser bem menor, tem praias e oferece acesso ao lago para quem está a fim de aproveitar um dia de verão perto da água.

 

Peschiera del Garda

Ao chegar em Peschiera, não há como não perceber quão bem cuidada a cidade é. Pequenos jardins floridos e grandes árvores tomam conta da paisagem, e o grande portal que passa pela muralha medieval que protegia a cidade impressiona imediatamente. Em seguida, tudo o que se vê é o lindíssimo azul da água do lago.

Se você chegar lá de carro, há um estacionamento convenientemente localizado às margens do lago e bem no centro turístico da cidade, a um preço de 2 euros por hora. De frente para o estacionamento fica o escritório de informações turísticas, onde você pode pegar um mapa grátis.

Leia também:  Os melhores passeios e pontos turísticos de Amsterdam

O centro de Peschiera é bastante compacto e facilmente explorável a pé. Repleto de lojas e restaurantes charmosos, não faltam opções para quem está buscando aproveitar o que a cidade tem para oferecer, incluindo restaurantes que ficam à beira do lago e do rio Mincio.

No quesito atrações turísticas, além do lago, Peschiera oferece uma belíssima fortaleza, que tem uma arquitetura fenomenal, prova da sua importância durante várias campanhas militares que aconteceram no norte da Itália, quando a cidade foi dominada pelo império austríaco.

 

 

O centro antigo fica contido dentro das muralhas da fortaleza, que têm vários metros de altura, e onde é possível caminhar e apreciar uma bela vista. Entre a muralha e a terra existe um enorme fosso, criado como medida de segurança, e que oferecia acesso à cidade apenas através de uma das várias pontes que o cruzam. O portão principal, que se encontra próximo do centro turístico, é bastante imponente, e o azul turquesa da água do lago, em contraposição aos tijolos vermelhos que predominam na arquitetura da fortaleza, causa um efeito visual fenomenal, sem falar nos canteiros de flores, que dão um toque todo especial à paisagem.

Aproveite para caminhar ao redor da muralha e da cidade, assim como por suas pequenas ruas, e você verá como os italianos daquela parte do país têm uma vida tranquila, pedalando, praticando esportes aquáticos em caiaques e barcos a vela, e se deliciando com os pratos da culinária local. Sem dúvida, uma prova autêntica da famosa “Dolce Vita” italiana.

Outra atração turística do Lago di Garda e de Peschiera é o Santuário de Madonna del Frassino, que tem obras de arte de vários artistas italianos famosos.

Leia também:  Os melhores pontos turísticos e passeios em Paris

 

Lazise

Lazise fica no lado sudoeste do lago, e é um pequeno vilarejo que data dos tempos romanos, e tem um bela igreja e um centro bastante charmoso, além de uma marina, o que parece ser o caso de outras pequenas cidades ao redor do Lago di Garda.

A grande diferença entre Lazise e Peschiera, além do número de atrações históricas que a vila não tem, é o acesso ao lago, já que Lazise tem “praias” com bares e restaurantes que ficam, literalmente, na beira do lago. Se você está visitando o lago com a idéia de ter um dia de lazer, e não de turismo cultural, Lazise com certeza é a melhor opção, principalmente se estiver passando por lá durante o verão.

A cidade oferece estacionamento grátis em boa parte das suas ruas, e você pode facilmente caminhar até o lago e fazer um piquenique, ou até dar um mergulho nos dias mais quentes. Se estiver viajando durante o outono ou inverno, uma boa pedida é procurar um dos restaurantes do lugar e apreciar à distância a vista das montanhas, que é fenomenal, principalmente nos dias de céu limpo.

Se tiver mais tempo e estiver visitando esta parte do lago com crianças, não deixe de conhecer Gardaland, o maior parque temático da Itália, com inúmeros brinquedos e atrações, como montanhas-russas que oferecem vistas deslumbrantes do lago.

 

 

Apesar de termos visitado apenas a parte sul do lago, existem muitas outras atrações imperdíveis, como Riva del Garda, um famoso resort de verão e conhecido pela prática de windsurfing. Sirmione, que tem um belo castelo medieval e Malcesine, que tem vistas maravilhosas do lago e das montanhas, e até um teleférico!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui